Thursday, September 23, 2010

Viagem para Wichita

Demorei para postar de novo, mas imagino que daqui pra frente, vai ser mais rápido.

Passamos as últimas duas semanas arrumando, empacotando e fazendo as malas para a nossa viagem no dia 21. Parecia que tinha passado um furacão pela nossa casa. Quanto mais embalávamos as coisas, mais coisas surgiam. No fim, conseguimos fazer quase tudo…

Os dias 21 e 22 foram dois mais engraçados, estranhos e tensos. Estávamos de mudança, ou seja, 5 malas e muita apreensão. Pegamos o avião em BH, com atraso, pq tiveram alguns problemas mecânicos e eles tiveram que fazer uma mudança de aeronave. Chegamos em São Paulo e o nosso voo para Dallas já estava quase saindo. Fizemos o check in e o cara falou: “Vocês tinham que estar a 5 minutos atrás no portão de embarque”. Pedimos a direção e começamos a correr. Conseguimos embarcar e descansar depois da correria. Só que deu um problema no avião e ficamos parados 2 horas esperando a solução.

O voo foi bom, pq tinha uma cadeira vaga entre eu e o Pedro e ai eu fui deitada e dormi quase a viagem toda, isso foi INÉDITO! O Pedro não precisa de deitar para dormir, rsrs… Então as 10 horas passaram bem rápido. A parte mais demorada foi uma tempestade que nós pegamos com bastante turbulência. Dava para ver os raios da janela. Isso foi meio tenso…

Chegamos em Dallas e ai comecei a ficar nervosa por causa da imigração. Minha última experiência não tinha sido muito boa. Seguimos pela fila e fomos direcionados para um guiche. Um cara chamou a gente viu que o nosso visto era o J1 e o J2 e pediu para que a gente voltasse para fila pq o cara que estava atrás dele ia nos atender, pois estava em treinamento. Achamos ótimo pq o outro cara parecia SUPER simpático.

Confirmamos isso na hora que ele nos chamou. Sabe aqueles vovozinhos super carinhosos e tal, era ele. O Pedro falou com ele, que o outro cara tinha mandado a gente para ele pq ele estava em treinamento. Ele deu um sorrisinho e disse: “Ah sim…” (tipo zuando). Ele falou que apesar do nosso processo ser meio raro, pq tinha um J2 (eu) junto com um J1 (Pedro), que ele não daria problema para a gente e foi fazendo todos os procedimentos. Isso foi um alívio imediato. No meio da conversa falou que fazia 24 anos que ele trabalhava lá. Ou seja, ele nao estava em treinamento e o outro fez gracinha enviando o nosso processo para ele. Aí rimos e ficamos bem mais a vontade. No final ele falou que era para a gente visitar ele depois, rsrs…

Fomos pegar as malas e claro, já tinhamos perdido a conexão por causa do atraso em São Paulo. Por isso, fomos direcionados para um outro voo que sairia 3 horas depois. Isso era umas 9:30 (2 horas a menos que no Brasil). O aeroporto é tao grande que tivemos que pegar um trem dentro dele para chegar na área que a gente queria.

Almoçamos e para variar, o Pedro com o “olho maior que a barriga” pediu comida como se fossemos 4, mas estava uma delícia!

Pegamos o voo e chegamos em Wichita. Logo fomos recebidos pela Moara (pessoa que o Pedro vai substituir). Contamos para ela que a viagem tinha sido boa, que de tanta coisa errada, não tinha mais nada para acontecer. Aí, a luz do aeroporto acaba, rsrs…. Logo voltou, ainda bem, se não, nada de bagagens.

Fomos para o Hotel, bem gostoso. Logo, logo mostramos umas fotos.

Depois de uma hora a Moara pegou a gente de novo e fomos conhecer Witchita. Estava morrendo de medo, pensando que não teria nada para fazer, que seria complicado sem carro, pq o Pedro vai para o trabalho de carro, mas me surpreendi. O hotel fica super perto de 3 centros comerciais. Tem de tudo neles: supermercado enorme, lojas de roupa e de eletrônica, uma SUPER livraria e outras coisinhas para eu conseguir sobreviver. O problemas ainda é a lingua. Estou entendendo o que os outros falam, mas o pânico faz com que eu pareça uma muda. Acho que quando eu abrir a boca, só vai sair Português. Hoje veio uma moça limpar o quarto e quando eu abri a porta e pedi para ela repetir o que tinha falado, pq eu não falo muito bem inglês, ela me olhou como se eu fosse uma E.T. e ficou muda também. Ops, acho que isso pega rsrs…

Esqueci de contar que aqui tudo é igual. Eu e o Pedro saimos ontem a pé para conhecer esses centros comerciais e comprar um computador. Ficamos perdidos quando fomos voltar para o hotel. Já parecemos estrangeiros pq andamos a pé e aqui não tinha visto ninguém andando a pé. Nem sabíamos onde tínhamos que atravessar a rua pq nao tinha faixa de pedestre. E depois tivemos que abrir um GPS para chegar ao hotel, rsrs … primeiro vacilo.

Bom… acho que é isso tudo. Depois vou tentar tirar umas fotos com o cel do Pedro e coloco aqui, para vocês verem como é Wichita.

A saudade ainda está aqui dentro. Onde passávamos íamos lembrando dos amigos. Claro que na hora que ficamos perdidos, lembrei do Papai. Porque eu não herdei a bússola que ele tem na barriga?


2 comments:

  1. linda...estou acompanhando sua saga! Foi divertido de ler...hehe =) Q o Senhor te dê paz...=) amooo vc!

    ReplyDelete
  2. Nossa , no seu lugar entraria em panico com tanta turbulencia e trocas de avioes por falhas mecanincas! hahahah
    Mas que bom que no final tudo deu certo!
    Compra logo uma camera fotografica, faz favor?! e coloque bastantes fotos pra gente ver e conhecer a nova cidade de voces! Boa sorte e sei mto bem o que é chegar num pais e nao saber falar a lingua deles mto bem! Aos poucos voce aprende e depois quando ver so fala a lingua deles ate mesmo com os brasileiros , acostuma! bjus pra vcs

    ReplyDelete