Monday, January 31, 2011

Aproveitando o calor...


Na sexta feira e no sábado que passaram, tivemos uma prévia do como será agradável na primavera. Os termômetros marcaram 20 graus, em pleno inverno. Apesar do calorzinho, hoje e amanhã está previsto NEVE!!! UHU! Olha que tempo mais louco... sábado, máxima de 20 graus, domingo máxima de 2 graus e hoje máxima de -1.

Voltando ao calor... sábado resolvemos cortar o cabelo e passear um pouquinho. Cortar o cabelo sempre é um problema. O Pedro estava com um super topete de uns 5 dedos... resolvemos ir num lugar baratinho, mas acho que não volto nunca mais lá. Pedi para a mulher só cortar as pontinhas e ela repicou ele!!! Além disso, ela deixou o meu cabelo úmido (isso porque eu pedi para ela secar) e depois sai no vento de Wichita. Virou uma maravilha! Pena que já passou o dia das bruxas, se não ia estar pronta. Amarrei o cabelo e sinceramente até hoje não olhei a parte de trás dele, de tanto medo. O cabelo do Pedro apesar de mais curto do que o normal ficou legal!

Casal com cabelos novos... será que vamos conseguir gostar de algum corte de cabelo daqui???
Olha a ponta do rabo de cavalo, cada cabelo de um tamanho :(. O sorriso não é de felicidade, é de nervoso ...

Depois de cortar o cabelo, resolvemos passar em um parque que tem bem no meio da cidade e a coincidência foi que passamos na mesma rua que há um tempo atrás tiramos fotos das árvores no outono e elas eram lindas, lembram? E o engraçado é que naquela vez, o Pedro tinha acabado de cortar o cabelo também. Acho que virou tradição, hein?

As árvores no inverno estão completamente sem folhas ...
Foto do lago congelado. Não sei porque deu esses reflexos rosa...

O parque é bem legal, tem um museu e atividades de Educação Ambiental. Ooi, alguém me contrata??? rsrsrs...
Muito legal o museu!!! Depois que eu ajudei a montar umas exposições no Museu de Ciências Naturais da PUC-MG passei a olhar museus de outra maneira e esse daqui era simples, de fácil compreensão e MUITO MUITO bem feito.

Depois voltamos para o apt e para ninguém reclamar que eu parei de colocar foto de comida, resolvi fazer um risoto de camarão e tomate no forno. Enquanto isso o Pedro ficou brincando com o Besouro Voador, tinha que aproveitar porque o vento estava só uns 16km/h.
Sentiram saudade do Besouro Voador???

E das fotos de comida??? Pode não parecer nesse prato, mas o risoto estava BEM gostoso.

Bjinhos e boa semana!

Tuesday, January 25, 2011

O que é importante, tem que ser lembrado!


Resolvi escrever esse post, mesmo com atraso, porque eu acho que algumas coisas valem a pena serem lembradas.
No dia 20 de janeiro, eu e o Pedro fizemos 7 meses de casados. O tempo está passando rápido, não?! O casamento tem sido uma benção para a gente e é tão bom estar junto com o Pedro servindo ao Senhor e buscando a vontade dEle para as nossas vidas!
No dia seguinte, 21 de janeiro, fizeram 4 meses que a gente está em Wichita! Agora parece algo mais normal do que no começo, mas ainda sentimos falta do Brasil. Acho que isso nunca acaba, né?
Bjinhos para todos.

"Rendei graças ao Senhor, porque Ele é bom!" Salmos 118:01a

Monday, January 24, 2011

esqui, tombos e dores no Colorado - Parte 2

Segundo dia: acordei com a maior vontade de aprender a esquiar. Sonhei a noite inteira com neve, montanha, esqui, snowboard. Quando acordamos o dia estava LINDO!!! Com sol e neve...




O Pedro sugeriu que nós dois tivéssemos aula, eu de esqui para iniciantes e ele de snowboard avançado para fazer acrobacias. Apesar de termos pago por aulas coletivas, não tinha mais nenhum aluno na nossa turma, por isso tivemos aulas particulares.


Treinei um pouquinho no “carpete mágico” de novo e minha professora falou: “Vamos descer a montanha?”, pensei que se ela estava falando isso é porque ela achava que eu conseguia, nem pensei e respondi no meu melhor inglês “Yes!” rsrsrs ...

Começamos em um lugar mais tranquilo, mas o único jeito de chegar até o teleférico era descendo em um lugar que sinceramente....

Como eu estava melhor de saúde do que no dia anterior, percebi a real situação da montanha, que mais parecia um desfiladeiro. Quando cheguei no alto do morro, acho que fiz uma cara tão de assustada, que minha professora percebeu e falou, vamos descer essa parte mais íngreme de lado, até você pegar confiança. Começamos a descer de lado, estávamos quase a 90 graus com a montanha (isso foi exagero, mas era bem íngreme!), quando um dos esquis resolveu, SOZINHO, virar, enquanto o outro ficou preso. Caí de lado, mas em direção a base da montanha, rolei umas três vezes junto com o esqui e virei uma bola de neve. Só vi os olhos arregalados da minha professora, perguntando se eu estava bem... Levantei e fui descendo, quando eu vi alguém vindo graciosamente ao meu lado, meu marido.


Quando eu cheguei na base da montanha, fiquei toda animada para descer de novo, mas quando eu cheguei lá em cima, fiquei me perguntando como que eu ia fazer para descer.


O mais engraçado era ver umas criancinhas de 5 anos (sem exagero), descendo a montanha com a maior facilidade, melhor do que muitos adultos, enquanto eu, a cada 3 curvas era um tombo. Só faltava eles pararem para ajudar, aí seria muito!


Dica 2: Quem quiser ir esquiar, vá à academia e ganhe resistência, mesmo assim você vai descobrir novos músculos no seu corpo (né Laurinha?)

Pedro e eu fizemos as aulas na parte da manhã e depois não conseguimos mais esquiar de tanta dor e cansaço. Estamos parecendo dois velhos, não conseguimos rir, levantar o braço, ou mexer a perna. As busanfas e as costas estão doloridas de tanto cair.



Eu e o Pedro depois das aulas... sorrisos forçados, por causa da boca congelada e das dores.


Minha mãe perguntou: “Você iria de novo?”, respondi quase que imediatamente que “SIM!!!”. Quando chegamos em casa, depois de muito conversar sobre a viagem, eu e o Pedro, resolvemos procurar umas fotos no site da Echo para tentar mostrar aqui no blog a inclinação da montanha. Eu tinha quase certeza que a maioria das pessoas não ia acreditar que eu tinha descido aquilo. Olhando as fotos e os vídeos, não sei se tenho coragem de descer a “desfiladeiro” Echo novamente.


Layout da Montanha ou desfiladeiro Echo

Foto das pistas na montanha Echo

As duas fotos de cima, são para mostrar que não dá para ver nada depois do murundungo...

O desfiladeiro... (as últimas cinco fotos são do site da Echo)


Além disso, aprecio muito mais as pessoas que fazem acrobacias, pulos e que descem montanhas íngrimes e cheias de neve. Esquiar é MUITO mais difícil do que parece. Você não precisa só de coordenação e habilidade, você precisa de vencer o medo, de ter determinação para dominar o frio, de força para se manter em pé com um monte de roupa, de resistência para levantar um milhão de vezes e de auto estima, para ver as criancinhas descendo e não desanimar.


P.S.: Não conseguimos filmar video-cacetadas e nem tirar muitas fotos. Primeiro porque estávamos aprendendo e pegar o celular no bolso para tirar foto no meio da montanha era um tombo garantido. Depois porque para apertar os botões do celular a gente precisava de tirar a luva e isso não é recomendado num frio de -20 graus.


P.S. 2: Apesar do tanto que vocês já leram, acho que vale a pena dar uma olhada no filme que o pessoal da Echo fez. Dá para ver a montanha, os obstáculos e as manobras de pessoas que são muito boas. Para isso, clique aqui.


Esqui, tombos e dores no Colorado - Parte 1

Já comecei e apaguei o que escrevi umas 5 vezes, por não saber ao certo como começar. Agora me pareceu bom começar assim e falar que vou pular toda a ladainha e ir direto para a viagem =)


Quarta feira da semana passada eu e o Pedro decidimos que a gente ia esquiar. Quase na cara e na coragem, pois como decidimos em cima da hora, não tinha quarto disponível em um hotel que tínhamos indicação e aí fomos procurando pelo melhor custo/beneficio, quer dizer, mais custo do que benefício. Conseguimos um pacote de diária no hotel + entrada na montanha e além disso a previsão do tempo indicava MUITA neve, tudo colaborou para irmos.

A viagem foi bem agradável e tranquila. Durante 8 das 9 horas de viagem, foi tudo plano e reto, terra que não acabava mais. Quando avistamos as montanhas, na última hora de viagem é que veio a felicidade. Primeiro porque ficamos 4 meses sem ver montanha, depois porque a gente estava indo esquiar...

Montanhas e início do congestionamento, 4 meses sem ver isso...

A última hora de viagem foi a mais “emocionante”! Pegamos congestionamento (4 meses sem ver um), a estrada tinha curvas (nem passamos mal), estava tudo congelado e com bastante neve e erramos o caminho (isso nem é novidade), quer dizer o GPS mandou a gente para o lugar errado!


Chegamos cedo e aproveitamos para comer em um restaurante indiano, muito bem recomendado. Apesar de termos falado que não queríamos curry, os nossos dois pratos vieram com ele =(

No outro dia de manhã, nos preparamos para esquiar. Ficamos um pouco decepcionados porque quase não tinha nevado durante a noite e de manhã estava nevando, mas ventando muito, o que dificulta o acúmulo de neve, mas tava bão!

No caminho para a montanha... nevou DEMAIS!!! Ao ponto de não enxergar direito o que estava na frente e termos que andar a 20km/h. Apesar de tenso, sabíamos que a pista ia estar fofinha para a gente.


Nos encapotamos e fomos pegar os nossos equipamentos. Tivemos que comprar óculos, porque nevava tanto que era impossível de ficar com o olho aberto. E a última coisa que eu queria preocupar eram os meus olhos, já que tinham duas pranchas finas e gigantes sob os meus pés, botas que eu mal conseguia andar, uma quantidade de roupa enorme, que me fazia agir como um robo e por aí vai.

Pedro foi meu professor. Ele começou a me ensinar a freiar, a diminuir a velocidade, a parar e por ai foi. Ótimo professor e péssima aluna. Comecei a suar frio, meus pés não me obedeciam, mas tava na neve para cair, molhar e esquiar. Chegamos na beiradinha da montanha e não dava para ver o final dela. Perguntei para o Pedro: “O que tem depois daquele murundungo?”, ele respondeu: “Não sei...”. Começamos a descer e eu cai umas duas vezes, até descobrir que eu não estava nervosa com a montanha, mas estava passando mal. Tudo ficou preto, meio rodando e tivemos que subir um pedaço da montanha a pé =(, foi ai que eu lembrei da comida indiana... Primeira dica: não comam uma comida “estranha” antes de esquiar!

Almoçamos para ver se eu melhorava, pensei que eu tinha melhorado e fizemos a mesma coisa de novo e comecei a passar mal. Tivemos que subir parte da montanha a pé e dessa vez resolvi que não ia mais esquiar naquele dia. Coitado do Pedro, que teve que carregar o meu equipamento e o dele, duas vezes montanha acima, porque eu mal conseguia me levar.

Depois que eu fiquei quieta no restaurante, o Pedro conseguiu aproveitar e desceu umas 4 vezes a montanha. No final do dia ele me deu umas aulinhas em um morrinho próximo da recepção, caso eu passasse mal de novo. Lá tinha o “carpete mágico”, tipo uma esteira que vc sobre por ele, desce esquiando e assim você vai até pegar o jeito. Ficamos lá mais ou menos uma hora e meia, eu e uns garotinhos. Foi nesse momento que me empolguei para esquiar no dia seguinte =).


Depois que o tempo abriu e que eu melhorei, eu e o Pedro fomos tomar chocolate quente olhando para as montanhas (own que romântico!)

Conhecemos um casal de brasileiros com um carro 4x4, que seguimos toda a volta para o hotel, porque ficamos receosos com a quantidade de neve que tinha acumulado

Wednesday, January 12, 2011

Passeio pela nova Wichita

Apesar de não nevar desde segunda, a neve continua aqui. As temperaturas estão tão baixas, ontem pegamos quase -20, que a neve não derrete e quando isso acontece por algum motivo, ela logo logo congela.
Ontem, depois que o Pedro chegou do trabalho, colocamos o nosso guarda roupa e saímos para ver a cidade branca. Muito linda, parece uma outra cidade, por isso o título, passeio pela nova Wichita.
Parece que com neve tudo fica mágico. Claro que isso é a opinião de uma brasileira, que participa do primeiro inverno com neve. Tem gente que acha feio. Principalmente em cidades mais agitadas, porque quando os caminhões passam limpando as ruas, a neve mais a sujeira natural, viram lama. Então fica lama na rua e na calçada, imagina se vc escorrega, o que é comum ... Aqui em Wichita, tem muito parque e vários ambientes abertos, com lagos e fica tudo branquinho e lama mesmo só perto do meio fio.
Essa foi de manhã quando o Pedro saiu para trabalhar. Achei muito fofo os pinheiros com "algodãozinho" nos galhos, igual de decoração né?
Essa na saída aqui de casa. Tem uma pessoa, do segundo carro da esquerda para direita, que nem saiu de casa. O Pedro (quarto carro da esquerda para a direita) saiu, mas com toda razão não quis limpar o teto do carro, para que né?
Uma igrejinha toda branquinha aqui perto de casa =)
Olha esses arbustinhos, eles não parecem aqueles enfeites em cima do bolo?

Fomos para um parque que tem pertinho de casa e estava lindo!!! Tiramos poucas fotos porque só conseguimos ficar 10 minutos fora do carro por causa do frio.



Além disso, começou a escurecer então fomos em outros lugares, na periferia de Wichita para ver como estava. Uma pena que o celular não consegue captar as imagens à noite. Queria mostrar para vcs umas casinhas afastadas cobertas e no meio de um monte de neve. Com a janela acesa, eu tinha quase certeza que lá dentro tinha um casal de velhinhos perto da lareira =)

Fomos visitar um aeroporto bem pequeno aqui perto. Ele tem muitas coisas interessantes. Quando vc está chegando nele, tem essa placa:

...ela informa que vc tem que estar atento se tem algum avião pousando ou levantando voo porque se tiver você tem que parar o seu carro (ah???). Além disso, vários proprietários de aviões pequenos, construíram suas casas ao lado da pista, então a garagem da casa deles tem estacionado um avião (rsrsrs =) ). Uma pessoa aproveitou todas essas características e construiu um barzinho que fica ao lado da pista. Espero que tenha lei seca para pilotos de aviões. O lugar é realmente bem engraçadinho. Coisa do interior mesmo...

Ontem, quando a gente já estava voltando para casa, que o Pedro me lembrou que falta uma coisa para eu fazer na neve. Deitar de costas na neve e abrir e fechar os braços e as pernas para fazer anjinhos =). Acho que vou ter que deixar para a próxima vez =)

Notícias do Jack. Ele está sobrevivendo... Ficou cambotinha ontem por causa do vento, perdeu a boca e o braço esquerdo. Além disso, um pedacinho barriga caiu e um vizinho infeliz, deixou um cachorro fazer xixi nele, então ele está com uma mancha amarela :S. Ah se eu tivesse visto!

A foto é na manhã seguinte que ele foi "concebido", quando ele ainda estava inteiro e feliz, porque é assim que temos que lembrar dele.

Bjinhos para vocês...

Monday, January 10, 2011

Sabe o que fizemos hoje a noite?

A resposta para essa pergunta está nessa foto:
Eu sei que a foto está horrível, mas se esforcem ...
Dica, está nevando! Pelo rosto e as mãos vermelhas, dá para perceber que estávamos lá fora, né?

Vamos "começar do começo": Quando a neve deu o ar da graça, eu queria fazer tudo o que pode ser feito quando isso acontece (pessoa empolgada...). Guerrinha com bolinha de neve, passear na neve, comer neve (prometo que foi bem pouquinho..) ficar assistindo a neve da janela tomando café, ver filme nevando lá fora, ficar juntinho, tudo isso a gente fez ontem. Esquiar não tinha como, mas ficou faltando...

Antes de falar o que a gente fez, quero contar que eu queria muito sair, para ver a brancura toda, mas na hora que o Pedro terminou de trabalhar estava uma "tempestade" (muito vento com neve) e achamos melhor ficar em casa. Fiquei esperando ventania passar. Na hora que ela passou, queria tanto "passear" que estava disposta a colocar o lixo para fora, coisa que eu detesto fazer, mas tava valendo!

O Pedro, sabendo da minha doidura toda para fazer o que nós fizemos e que eu ainda não quero contar, que resolveu sair comigo =). Então, depois de colocar meia-calça, calça, 2 meias, bota com lã, blusa, mais blusa, dois suéters, casaco, gorro e luva, ou seja, o guarda roupa todinho, nós, Pedro, eu e o nosso guarda roupa fomos fazer...
Tia Ângela, acho que vieram duas luvas da mão direita =) rsrsrs...

...um BONECO DE NEVE!!! Como fazer? A gente deveria ter olhado no youtube antes, mas a vontade de sair rapidamente, não permitiu. O Pedro falou que era para fazer uma bola bem compacta e rolar ela para ir acumulando neve envolta dela. A intenção era que ao redor do boneco a neve ficasse intacta e que a gente destruísse só perto da janela dos outros vizinhos =). Tentei fazer, mas não consegui, então comecei a ajuntar neve e quando o Pedro olhou, minha bola estava maior que a dele, claro que envolta estava tudo destruído...
Pedro com a mini bolinha e o entorno conservado e eu com um monte e o entorno todo cavucado.

Nenhum dos dois jeitos deu certo, então começamos a fazer um monte de neve, bem em frente da nossa janela da sala, onde ia ficar o nosso boneco de neve. O Pedro tacava (literalmente) a neve de mais longe, como desculpa algumas vezes ele me acertava e eu ajuntava o que estava pertinho de mim =).

E assim fomos fazendo até o montinho crescer e a gente começar a dar forma para ele. Nem lembrava direito como um boneco de neve deveria ser. Sabia que tinha cenoura e neve. E se fosse foi mim, teria colocado a cenoura no monte de neve e o meu primeiro boneco de neve estaria pronto. O Pedro, como um PERFEITO marido, me incentivou a fazer melhor e ele lembrou que era 3 bolas, uma em cima da outra. Como fazer isso??? A debaixo já estava difícil ...

Parênteses, o meu desespero para terminar era a dor que eu estava sentindo nas mãos. Só quem já passou por experiências assim sabe como o frio te deixa. Subi para pegar a cenoura, mas principalmente para esquentar a minha mão. Não sentia as pontas dos dedos e consegui abrir a porta do apartamento por um milagre. Quando cheguei lá dentro, meus dedos estava SUPER vermelhos e doía tanto que eu comecei a pular no mesmo lugar, desesperada! E apesar do Pedro ter me falado para não jogar água quente na mão adormecida de frio, eu resolvi fazer isso, porque era a única coisa que eu conseguia pensar em fazer (é sempre assim?). Quando a água quente bateu na minha mão as lágrimas começaram a descer. A primeira coisa que eu pensei, deveria ter escutado o Pedro. Sério!!! Como dói... a água queima a mão e a dor piora, comecei até a suar e sentir um calor fora do normal, bom...

...voltando ao boneco de neve ...
Quando eu cheguei do lado de fora, o marido estava todo rindo porque tinha conseguido colocar as bolas de neve uma em cima da outra =) ... Para finalizar, colocamos o nariz (mini cenoura) e como eu tinha esquecido os botões para os olhos, pegamos uma bolinha do matinho, uns galhos para os braços e nosso boneco de neve estava pronto!

Agora, quando olhamos da nossa janela da sala, ele está lá embaixo acenado para a gente. Acenando mesmo, porque bate o vendo e os galhos balançam, rsrsrs ...

Se não fosse pela persistência do marido, teríamos apenas uma montanha de neve, com uma cenoura e olhe lá!!! Ah ... ele apelidou o boneco de Jack e ai ele olha para mim e me pergunta, como o Jack está? Ai eu responde: está acenando para nós =)


P.S.: Desculpem pelas fotos, mas temos que bater elas com o nariz. O iphone não detecta quando tentamos tocar nele com a luva e tirar a luva numa situação assim, não é agradável.
Com certeza os vizinhos acham que somos lesados. Fazendo boneco de neve, e mexendo no celular com o nariz e com os olhos vesgos =)

Mais neve...

Depois que eu cheguei em casa ontem, estava tão animada com a neve, que não queria parar de olhar para a janela =)... As vezes achava que eu estava sonhando, voltava a olhar para fora, via a neve de novo e ficava toda feliz!
Não queria ir dormir e perder a neve, mas vi na previsão que ia nevar hoje o dia inteiro, então achei melhor ir para cama e apreciar no dia seguinte, ou seja, hoje, com os olhos mais despertos. Mesmo assim, quando acordei hoje e olhei pela janela, ainda tive uma surpresa, estava assim...

...TUDO BRANCO!!! Coisa de filme, sabe? Lindo demais! Olha a comparação de ontem para hoje:
Hoje não dá para ver a diferença entre a cor do céu e do telhado...
Varanda aqui de casa...
(Será que alguém reparou que eu estou dando print screen para colocar as fotos uma ao lado da outra? Acho que os quadradinhos na foto a cima me deduraram :P. Alguém me ensina como faz isso sem ser assim, por favor?!)
Deve ter gente lendo isso e pensando que eu sou louca, né? Às vezes até eu acho, mas eu estou achando inacreditável tudo isso. Como antes eu só via neve assim em filme, parece que eu faço parte de um. Deus faz cada coisa maravilhosa, quer dizer, tudo que ele faz é maravilhoso! E a gente ainda se surpreende, mesmo sabendo que Ele é perfeito...

Depois dessa neve, acho que eu vou amar a primavera, com todas as florzinhas brotando e a grama voltando a ficar verdinha! Mas enquanto isso quero aproveitar TUDO dela...


P.S.: Estou tentando convencer o Pedro a ir no parque comigo, pq eu quero fazer um boneco de neve =)... tá meio difícil, mas acho que vou conseguir. Não quero fazer no condomínio, pq o pessoal daqui é meio estranho, ninguém saiu de casa para ver neve. Será que é porque eles já estão acostumados?

Sunday, January 9, 2011

Depois de tanto esperar... CHEGOU!!!

Desde que o inverno chegou, eu estava igual uma louca para nevar. Já que estava frio, que pelo menos nevasse né? Todo mundo falou: "Quando começar a nevar vai ser horrível, vc escorrega e cai, fica todo molhado é uma tristeza, é bom só para ver de casa". Mas nenhum desses comentários me fez querer menos a neve...

Nesse post aqui, eu falei sobre uma nevinha que aconteceu aqui em Wichita. Nas fotos nem dá para ver direito. Achei a coisa mais linda, hipnotizante de tão lindo. Apesar de ter adorado, eu ainda estava esperando a neve de verdade, igual de filme, com tudo branquinho, guerrinha de bola de neve, até escorregões (se isso fazia parte eu queria!)...
O desespero foi tão grande que pedi para o Papai Noel me dar neve de aniversário ou de natal, tanto fazia, mas como eu já sabia, o velho Noel não existe e eu não ganhei neve...

Todos os dias eu olhava a previsão, às vezes previa neve, mas quando chegava mais perto do dia, nada... Até que essa semana eu olhei e lá estava a previsão de neve. Fiquei empolgada, mas me contive, além do mais, outras vezes a previsão tinha mudado. Olhei TODOS os dias e várias vezes para ter certeza que ela ia acontecer. Fiquei tão empolgada que ontem a noite quando o aquecedor ligou eu dei um pulo na cama achando que era chuva (ou seja, neve), mas não era... rsrsrs
Mas hoje, às 16:30, como estava previsto, começaram os primeiros flocos de neve. Nossa... como é lindo!

Mais do que depressa, eu e o Pedro aprontamos e fomos lá para fora, passear na neve. Ainda estava pouquinho, em alguns lugares estava acumulando, mas eu AMEI! É lindo demais, como que pode gente? Não tem nem como descrever, por isso, aí vão algumas fotinhas...

A rua começando a ficar branca...
Acho que o Pedro não estava tão empolgado como eu, mas depois que ele reparou a neve acumulada e fez uma bolinha, acho que ele ficou mais feliz...
mas quem sobrou fui eu, que fui atacada =)

Voltando para casa feliz, mas com os dedos meio congelados...

Olha a neve acumulada no telhado... agora já está quase tudo branquinho, só que de noite a máquina não coopera. Amanhã tiro mais fotos e pela previsão, a neve vai continuar :D.
Bjinhos saudosos dos esquimós